Monday, 14 February 2011



xxx

7 comments:

FLY said...

Não está a ser fácil postar...
Este, fez-me escorrer uma lágrima... Amo-te, linda*

FLY said...

Para a Lhasa, claro...

tsiwari said...

Dói sempre ouvi-la.

Bird said...

ouvi-la... enche-me de garra para aproveitar A VIDA.

esta musica ...
..Me da Ganas
:)

besos*

augusta said...

..

White Flower said...

(...)
Depois cresceste, começaste a trabalhar, a usar fato e gravata quando era preciso e agora, todas as manhãs, ao espelho, perguntas à tua imagem quem és tu afinal, a viver numa cidade que não é tua nem de ninguém numa casa pequena demais para os teus sonhos que se dissolvem no vapor do duche da mesma forma que já perdeste uma ou duas mulheres que não soubeste ou quiseste amar da forma certa, aquela que faz com que as pessoas continuem juntas pela vida, como se tivessem sido separadas à nascença e um fio invisível as voltasse a unir para sempre. E perguntas à tua imagem onde vês um homem mais baixo, menos belo e menos inteligente do que na realidade és se essa mulher já passou pela tua distracção ou se a divina providência ainda ta pode trazer, vestida de Primavera com os cabelos compridos e um sorriso tão sem idade como o teu. Imaginas a sua chegada como se descesse de um baloiço suspenso das nuvens, as pernas compridas e os braços estendidos, o cheiro adocicado da pele clara, a boca a pedir atenção e o olhar a perguntar-te se a vais escolher, quando foi ela que já te escolheu e só te está a dar a ilusão que és tu que mandas nas tua vida.
(...)

paula said...

lindo!